Em muitos lugares no mundo, já começa a se tornar perceptível a volta do piedoso uso do véu. Aquilo que há pouco tempo era ultrapassado, passa a ser um sinal não apenas de uma expressão de moda, mas sobretudo de reverência a Cristo e de piedade.

O uso do véu, como atestado pela Tradição Católica, está prescrito na I Carta de São Paulo aos Coríntios, no Capítulo XI, versículos 2 a 16, onde  São Paulo fala claramente sobre a necessidade do véu ,  no qual, como se nota no restante do texto,  essa necessidade está ligada  e sempre relaciona com a glória, por isso diz duramente no versículo 6:

“Se uma mulher não se cobre com um véu, então corte o cabelo. Ora, se é vergonhoso para a mulher ter os cabelos cortados ou a cabeça rapada, então que se cubra com um véu. “ 

Embora existam muitas controvérsias teológicas a respeito do uso, com a reforma do Direito Canônico feita por São João Paulo II, já não é mais obrigatório o uso do véu nas igrejas, embora ainda seja indicado.

Essa “queda da obrigação” parece ter renascido em muitas mulheres o interesse e a redescoberta do véu como sinal de obediência a Deus e sinal de feminilidade. Principalmente entre as mais jovens.

Para mais informações, deixamos com vocês esse vídeo do pe. Paulo Ricardo:

 

 

6 Responses

  1. Jerônimo Pereira

    Não seria interessante se elas, especialmente na igreja, cobrissem também as “outras partes” semi-expostas? Outra coisa, será que véu na cabeça como sinal de piedade, combina com calças tão coladas que desenham o corpo e define as linhas e com maquiagem pesada e unhas cintilantes? Um versículo da S. Escrituras descontextualizado não pode servir de base para um discurso do tipo, seria interessante buscar um fundamento realmente religioso para o uso do véu!

    Responder
  2. Daiana

    Parabéns pelo post, é importante o incentivo! Uso o véu e constantemente mulheres me procuram querendo saber o significado e se também podem usar… Salve Maria!

    Responder
  3. silvana silva

    eu acho legal é um sinal de respeito eu acredito que deve voltar sim

    Responder
  4. Aline Viani

    A questão é que esse costume do véu se baseia principalmente na orientação de Paulo aos Coríntios, mas não vejo muito embasamento bíblico para o uso do véu num contexto geral e atemporal da Igreja. Muitos comentaristas e exegetas reconhecem que Paulo exige o uso do véu, assim como proíbe cabelo curto para as mulheres e cabelos compridos para os homens, mas apresentam muitas evidências históricas e afirmam que o costume na cidade de Corinto da época de Paulo era de que as prostitutas do maior templo pagão local andassem de cabelo raspado ou bem curto, sendo tal tipo de cabelo usado como um sinal característico e inconfundivelmente identificatório que indicasse que aquelas mulheres eram prostitutas do templo e serviam seu deus-ídolo através de sexo ritual, ou seja, tinham relações sexuais com os que iam às cerimônias pagãs do templo.

    Assim sendo, em 1 Coríntios 11, Paulo estaria orientando a Igreja de Corinto para aquela situação específica, a fim de que as mulheres cristãs da cidade jamais expusessem seus cabelos, e que as ex-prostitutas, recém-convertidas a Cristo, usassem igualmente um véu para esconder seus cabelos raspados, de modo a dar testemunho de vida cristã, evitando que fossem confundidas com as sacerdotisas do templo. Portanto, a ordem de usar véu teria sido dada apenas para aquela cidade e naquele contexto, não tendo necessidade de ser seguida hoje e aqui, no nosso atual contexto Ocidental.

    Lembremos que o próprio Paulo, na mesma passagem, questiona: “Ou não vos ensina a mesma natureza que é desonra para o homem ter cabelo crescido? (1 Coríntios 11, 14). Não obstante, o próprio Senhor Jesus tinha cabelos crescidos, de modo que por aqui também se presume que tal questão seria relevante apenas para o contexto de Corinto, não uma regra geral da Igreja.

    Em suma, tendo em vista o contexto dos coríntios, e considerando a ausência de tal ensinamento específico nos demais textos bíblicos, obrigando o uso do véu para as mulheres, assim como os cabelos curtos e descobertos para os homens, a conclusão seria de que Paulo estava tratando de um problema específico daquela comunidade de Corinto. O véu de tecido, portanto, não teria qualquer sentido para os cristãos do Ocidente, sobretudo nos dias atuais, quando associar o ensino especifico do véu ao caso de profetisas seria um argumento anacrônico, pois que sequer temos profetisas (prostitutas ritualísticas) na sociedade de hoje, às quais o ensino pudesse se aplicar.

    Particularmente, não sou contra o uso do véu. Entretanto, acho que não deve ser obrigatório, mas facultativo. Além de não ver embasamento razoável para tal obrigação na cultura atual, penso que há coisas muito mais importantes na vida do cristão do que simplesmente “aparentar” ser respeitoso ou humilde. Também não entendo por que só as mulheres teriam que cobrir a cabeça. Se, como dizem, refere-se a um contexto geral de piedade, seria como dizer que só as mulheres deveriam, por questões de modéstia, cobrir adequadamente o corpo ao irem à igreja, o que não faria qualquer sentido.

    A questão principal, sobretudo, é que a fé não passa de fachada para grande parte das pessoas hoje em dia, as quais não sabem sequer as bases mais importantes da doutrina da Igreja e muitas vezes usam a fé como um tipo de superstição ou modismo. Jesus disse que o que importa não é o exterior, mas o interior. As pessoas deveriam ser evangelizadas adequadamente e passar a viver uma fé verdadeira em primeiro lugar, e só depois que isso estivesse resolvido se preocupar com sinais externos… Os que hoje se dizem católicos estão dando contra-testemunho a rodo na sociedade e causando sérios escândalos em função de não terem uma consciência cristão realmente desenvolvida; usar véu num contexto como esse pode apenas se tornar mais um modismo com aparência de hipocrisia se a vida da pessoa não espelhar a devida conversão interior, que é o mais importante…

    Responder
    • adriano

      Aline Viani, os Textos Originais (Grego e Hebraico e Aramaico) não possuiam divisão por CAPÍTULOS nem mesmo VERSSÍCULOS.
      A primeira divisão fracionada da Biblia foi feita na Torá (Pentateuco) por judeus em 5 livros….e subdividiram de novo mais tarde em 54 secções para serem lidas em partes no decorrer do ano judaico.
      A primeira Biblia publicada em capítulos foi a Biblia Parisiense em 1228 ( em Latin)
      Em 1528, o italiano Santos Pagnino publicou em Lyon uma Bíblia inteiramente subdividida em versículos.

      Sabemos que a Primeira Carta aos Corintos é uma carta, e que toda carta tem que ser lida em sua totalidade.
      Se voce recebe uma carta de “16 PAGINAS” e lê somente a pagina 11, como vai saber o teor de toda a carta se não leu nem o conteúdo da Saudação da primeira página??

      “”todos lugares e em todas as épocas””

      1 Coríntios 1:2 …..Å igreja de Deus que está em Corinto, aos santificados em Cristo Jesus, chamados santos, “COM TODOS OS QUE EM TODO LUGAR” invocam o nome de nosso Senhor Jesus. Cristo, Senhor deles e nosso:

      No primeiro capitulo da Carta aos Corintios, após a saudação, Paulo direciona o conteudo da carta não somente ao povo de Corinto como para “COM TODOS OS QUE EM TODO LUGAR” invocam o nome de nosso Senhor Jesus.

      Quanto ao Tempo e Época…
      1 Coríntios 11:10 -Portanto, a mulher deve ter sobre a cabeça sinal de poderio, por causa dos anjos.

      Sabemos que os anjos não morrem nem envelhecem…estavam presentes na época e se fazem presentes hoje nos “SANTOS SERViÇOS DE CULTO” tornando válido ainda hoje o verssículo 10.

      Outra coisa “GRAVE”
      – As Escrituras atestam que o uso do Véu era por causa dos Anjos (poderio)
      – A História atestam que eram por causa das “PROSTITUTAS”

      Pergunto eu…devo ficar com as Escrituras ou com a História???

      Deus abençoe!

      Responder
    • Carol

      Sem lógica total seu comentário de fato em todo tempo nos documentos do CVll está escrito q o uso do Piedoso Veu é algo opcional para nós mulheres sendo assim seu texto cheio de línguiça logo é inútil ! E sim para Mim e todos os outros cristãos que não somos do movimento feminista ou simpatizante dele temos muito a fazer ao invés de ficar por aí aparentando ser o q não é ! No meu ponto de vista o véu e lindo e que toda nós mulheres católicas sejamos mais submissas e modestas sim pois isso nos levará a glória do céu!

      Responder

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.


*