De acordo com uma pesquisa da Universidade de Chicago (EUA) e apresentado pela Forbes, os membros do clero são os profissionais mais felizes (em todas categorias profissionais)

As dez primeiras posições são: 

1 – Clérigos
2 – Bombeiros
3 – Fisioterapeutas
4 – Escritores
5 – Professores de educação especial
6 – Professores
7 – Artistas
8 – Psicólogos
9 – Vendedores de serviços financeiros
10 – Engenheiros de operação

A pesquisa aponta que isso se deve ao fato da maioria desses trabalhos se baseiar em ajudar pessoas. Esse dado já tinha sido demonstrado pelo psicologo e sacerdote Stephen Rossetti em seu livro “Por que são felizes os sacerdotes?”.

Segundo Rosseti:

“Todos os estudos, e não só aqueles realizados por pessoas da Igreja, mas estudos também feitos por pessoas de fora dela, refletem que o índice de felicidade entre os sacerdotes é muito alto, cerca de 90% maior que entre os leigos”.

2 Responses

  1. Cleveton

    PERNA QUE SACERDÓCIO NÃO É PROFISSÃO, É UMA VOCAÇÃO, MAS VÊ-SE QUE A FORBES NÃO ENTENDE DO ASSUNTO.

    Responder
  2. Henrique Ribeiro da Silva

    Desde quando o Sacerdócio é uma profissão? Sacerdócio é uma vocação.

    Responder

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.


*