Com informações de Senza Pagare

O gol marcado por Clint Dempsey na partida entre EUA e Gana aos 28 segundos de jogo foi o mais rápido desta edição da Copa do Mundo, e o quinto mais rápido de sempre. Contra Portugal, aos 31 anos de idade, o capitão da formação das estrelas e listas foi um dos melhores jogadores.
Dempsey é um líder em campo. Um homem sincero por fora, que não tem escrúpulos em falar da sua fé. Assim se mostrou numa entrevista que deu pouco antes de partir para o Brasil:

“Eu cresci numa família católica (em Nacogdoches, Texas) e ia à Missa com a minha avó todos os domingos. Graças a ela aprendi que a fé é importante.

Aos 12 anos a minha vida deu uma reviravolta que me marcou para sempre. A minha irmã Jennifer morreu de um aneurisma cerebral e eu encontrei-me perguntando o porquê de muitas coisas e o papel de Deus nisto tudo. Durante alguns anos cansei-me e afastei-me de Deus. Mas Ele foi paciente e lentamente curou-me e deu-me forças…
Na faculdade juntei-me a um grupo de estudo e leitura da Bíblia. A Palavra de Deus deu-me paz e criou o desejo de ter uma relação com Ele… Fazer-Lhe perguntas e procurar as respostas através da Escritura ajudou-me a crescer e a encontrar a direcção certa. Agora é a fé em Cristo que me dá confiança no futuro. Sei que tanto nos momentos bons como maus Ele é fiel e cuida de mim.
Hoje rezo para ter força para percorrer a estrada que tenho pela frente…procuro dar o meu melhor em campo e agradeço a Deus pelas oportunidades e o sucesso que me deu. Eu quero fazer o bem, não cometer erros, e viver uma vida agradável a Deus.”

 

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.


*