Direto da Sacristia – Diferentemente de outros Sacerdotes e Bispos, um Cardeal tem o privilégio de celebrar Missas em qualquer lugar do mundo, sem ser necessária permissão expressa do Bispo e do Pároco locais, a não ser comunicação prévia (Código de Direito Canônico). Contudo, contrariando esta lei canônica de João Paulo II, o Motu Proprio “Summorum Pontificum” e ultrajando um Príncipe da Igreja, o Abade Primaz dos Cônegos Agostinianos, residente em Viena, proibiu que o Cardeal Burke celebrasse Missa Pontifical segundo o rito antigo na igreja sob o cuidado pastoral de seus confrades.

O Abade Primaz Bernhard Backovsky não é Bispo e sim um simples sacerdotes, mas com poderes sobre os cônegos agostinianos. A Missa estava marcada para o dia 05 de novembro passado, na igreja de São Leopoldo, com o conhecimento do Pároco agostiniano e a convite dos fiéis. Porém, uma vez que esta igreja foi confiada a estes religiosos e, de certo modo, o Abade Primaz tem poder de decisão sobre o que nela acontece (até que o Cardeal-Arcebispo de Viena intervenha), ele proibiu que o Pároco permitisse a Missa.

Ainda assim, a agenda do Cardeal Burke não estava acabada: Sua Eminência celebrou Pontificais na igreja de São Barromeu, primeiro no dia 04, Solenidade deste Santo, e, depois, na manhã do dia 05. O purpurado norte-americano, ainda Prefeito da Suprema Corte do Vaticano, também participou na capital da Áustria do simpósio sobre o livro “Permanecer na verdade de Cristo”, com o qual colaborou.

Mas em nada disto teve participação dos Bispos da Áustria, mas também nenhuma defesa.

Agora vemos que este ultraje sem motivos, e ainda vindo de uma autoridade hierarquicamente inferior (somente o Papa poderia fazer isto), era o que restava para completar o recente cenário contra o Cardeal até a sua transferência de Prefeito do Supremo Tribunal da Assinatura Apostólica (cuja autoridade em decisões canônicas está somente abaixo do Papa) para “diretor espiritual” e Cardeal-Protetor da, não obstante, Soberana Ordem de Malta, decisão feita pelo Papa Francisco e publicada no Vaticano na manhã deste sábado, dia 08 de novembro.

Agora o Cardeal terá nova residência, saindo do prédio vizinho ao Vaticano e se instalando num dos palácios da Ordem de Malta.

Com informações de Riposte Catholique e Katholisches.info

Fonte: Direto da Sacristia

Uma resposta

  1. Cristiano Ferrari

    O judeu Lenin havia dito que iria infiltrar milhares de agentes da KGB nos seminários católicos, esse padre é um corolário dessa infiltração, de um lado dos agentes da KGB e do outro lado de maçons.

    Responder

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.


*