No carnaval de São Paulo, a escola de Samba Águia de Ouro trouxe o enredo “Ave Maria Cheia de Faces”, que homenageou Virgem Maria e outras “Marias” importantes do mundo.

A atriz Nicette Bruno, espírita assumida, interpretou a Virgem Santíssima. A cena foi no minimo curiosa, em meio a tantas representações que induziam o pecado, o Cristo era consolado por sua mãe.

Para fechar com “chave de ouro”, houve uma homenagem a Nossa Senhora Aparecida, a padroeira do Brasil.

Alguém poderia se perguntar: “O que tem de mau?” Respondo: Nada. É super normal colocar representações sacras em meio de bundinhas balançando. Não é mesmo? Vamos parar de hipocrisia. É evidente que levar figuras religiosas para um evento de conotação sexual é um desrespeito.

Irmãozinho, se você leva mais que cinco segundos para chegar a essa conclusão, sinto te informar que já se acostumaste a viver na imundice.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.


*