Evento de 7 de junho vai custar R$ 1,3 milhão ao município.

Corte de R$ 500 mil não vai impactar na estrutura do evento, diz Prefeitura.

Segundo o portal G1, A Prefeitura de São Paulo planejou gastar R$ 1,3 milhão com a organização da 19ª Parada do Orgulho LGBT, que está sendo realizada hoje, 7 de junho, na Avenida Paulista, em São Paulo.

A mesma prefeitura que multou em 36 mil reais uma igreja por tocar por “intermináveis” dezesseis segundos além do permitido seu sino, agora patrocina, no cartão postal da cidade, horas de música alta e orgias sexuais ao ar livre.

Em 2013, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, comparou o movimento gayzista com o que segundo ele, já ocorreu com os cristãos. “Os cristãos já tiveram que defender os seus direitos. Os judeus, as mulheres, os negros e todas as minorias políticas já tiveram que despertar o desejo por mais liberdade e menos intolerância”, falou o petista.

Por ocasião da 17ª parada LGBT, ao falar sobre a homofobia, o prefeito criticou o discurso dos cristãos, dizendo que eles caem em contradição. “Não nos esqueçamos, ao contrário, nos lembremos que aqueles que hoje têm um comportamento homofóbico, um dia, já tiveram que lutar pela sua liberdade”, declarou o prefeito.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.


*